O que a liderança tem a ver com o empreendedorismo? - Russell Bedford Brasil Skip to main content

A liderança não está ligada apenas a habilidade de desenvolver estratégias. Mais do que isso, ser um líder é criar líderes! 

Não é possível falar de empreendedorismo, sem falar de liderança. Porque nenhum empreendedor consegue atingir o sucesso nos negócios sem desenvolver a liderança em si mesmo e no seu time.

Quem conduz a empresa são os seus líderes, desde o seu fundador até as pessoas que vão se formando durante sua existência.

Quando se está começando um negócio, o empreendedor é a verdadeira equipe de um homem só. Às vezes ele tem apenas um sócio para dividir as responsabilidades, às vezes tem algumas pessoas da própria família que colaboram, mas a maior parte da responsabilidade é carregada praticamente sozinho. É nesse momento que as características de liderança têm que falar mais alto e serem fortalecidas.

Seja líder se sua própria vida.

Liderança é sinônimo de tomar decisões e assumir responsabilidades. Um líder é aquela pessoa que deve tomar as melhores decisões e assumir a responsabilidade pelos resultados. A liderança é uma característica individual, por isso, mesmo quando não tem uma equipe, a característica da liderança deve estar presente, sobretudo nas pessoas que tem o poder de decidir.

Ser um líder de si mesmo e da sua própria vida, é o princípio para ser líder de um grupo. Será que você é líder de si mesmo? Será que você pode falar, verdadeiramente que é líder da sua vida? Você tomou boas decisões na sua vida que te ajudem a tomar boas decisões em seu trabalho?

Um líder tem grande segurança em si mesmo. A segurança de uma pessoa que assume uma posição de liderança em um negócio, é o ponto de partida para que as outras pessoas sigam o caminho que ela indicar. As suas atitudes, a sua competência e o seu desempenho servem como exemplo e isso faz um líder ser respeitado, admirado e seguido.

Um novo estilo de liderar.

Liderança empreendedora é a união entre um perfil altamente influenciador e o perfil de quem deseja realizar algo no mundo, abrindo ou expandindo um negócio. É a junção da estratégia do empreendedorismo, com a ousadia e a persuasão do líder.

A própria decisão de empreender já é uma prova do desenvolvimento de uma liderança. Seria muito difícil que alguém tomasse a decisão de empreender sem estar no caminho do despertar da própria liderança. Isso porque entre os principais interesses de um empreendedor está o desejo de fazer algo com a sua própria visão e dar uma resposta à sua causa e missão de vida, isso já representa uma liderança.

Como um líder deve tomar suas decisões?

“Havia um muro que separava dois países, um país de pessoas boas e um país de pessoas muito más, e havia um homem que estava em cima do muro, tentando decidir para onde ir. O país de pessoas muito boas ficava gritando o tempo todo “pula para cá, pula para cá…” e as pessoas ruins do outro lado do muro ficavam em silêncio, apenas observando. Até o momento em que o homem perguntou para as pessoas ruins: “porque as pessoas boas ficam me chamando para pular para o lado delas e vocês ficam em silêncio?”… e as pessoas ruins responderam: PORQUE ESSE MURO É NOSSO!”

Lembre-se disso, as pessoas que não tomam decisões, na verdade, já decidiram… e elas decidiram pela dúvida, pelo fracasso, pelo insucesso.

Todos nós decidimos uma centena de vezes todos os dias. Tomar decisões faz parte da nossa vida, desde decisões muito simples, como o que vocês escolhem comer, até decisões mais complexas e que marcam a nossa vida, como a faculdade que vamos cursar e a carreira que vamos seguir.

Não aprender a como decidir pode ser uma grande marca na nossa história, algumas pessoas carregam muita culpa por decisões erradas ou decisões não tomadas. Demorar para tomar uma decisão é tão ruim quanto decidir de forma equivocada. Bons líderes treinam o seu processo decisório, porque decidir é um aprendizado que podemos potencializar.

Quando uma pessoa é reconhecida pelas outras como uma liderança, é muito comum que ela seja procurada para dar conselhos e tirar dúvidas. Isso acontece porque os líderes se tornam uma referência de sabedoria e de segurança pelas decisões que tomou durante a vida.

Ser reconhecido como referência é algo que acontece naturalmente para os líderes, não exige nenhum esforço nem mesmo há uma estratégia para isso. É nesse sentido que podemos afirmar que a liderança é uma característica facilmente percebida pelos demais a partir da forma como eles tomam as suas decisões.

Um líder tem um bom processo decisório. Tomar decisões é algo que ele faz com segurança, mas não sem analisar os detalhes.

As melhores decisões têm três princípios básicos:

Observar o contexto;

Se um líder precisa decidir sobre trocar um fornecedor, ele precisa se perguntar: “por que eu preciso trocar esse fornecedor?” e a resposta vai esclarecer o contexto, você vai compreender se o fornecedor está ou não garantindo a qualidade ou se ele cometeu um erro de natureza grave.

E atenção: em muitos casos o líder depende de outras pessoas para lhe explicar os contextos, e essas pessoas precisam ser de total confiança, porque são elas que vão fornecer todas as informações que a líder precisa. Sem informações suficientes, toda decisão pode ser um grande risco.

Antecipar os impactos;

Significa que o líder vai decidir com base no menor dano, ou seja, decidir pensando que sua decisão deve ter o menor impacto negativo possível. Uma decisão que tenha um grande impacto negativo, pode não ser boa, mesmo que pareça ser no primeiro momento.

Isso também ajuda a antecipar outras decisões, que precisariam ser tomadas no futuro. Um líder não admite ser pego de surpresa, porque ele procura ter o controle de todas as variáveis.

Buscar outras percepções

Um líder não se envergonha de sua vulnerabilidade e de sua falta de conhecimento, ao contrário, ele sabe quando deve buscar especialistas de áreas que ele não domina.

Por isso, um dos princípios das melhores decisões é buscar outras percepções do problema. Quem está diretamente envolvido em um problema tem dificuldade de olhá-lo por outro ângulo, e conversar com outra pessoa, trocando experiência, pode ser a melhor forma de decidir de forma segura.

Um bom exercício para o líder é tentar explicar para alguém o porquê de ter tomado uma determinada decisão, mesmo antes de “bater o martelo”. Quando você tenta explicar alguma coisa, sua mente é forçada a encontrar argumentos, e esses argumentos podem ser bons ou não tão bons.

Se você acredita que os argumentos são bons, pode ser que a decisão seja a melhor possível, ou se você mesmo, ouvindo os seus argumentos, não se convencer, talvez a decisão não seja tão boa.

A decisão em si é fruto do processo que gerou essa decisão. Aprenda a tomar decisões e seja um líder empreendedor.

 

Diogo Monticeli Rocha

Sócio Gerente de Expansão na Russell Bedford Brasil

Deixe um Comentário