Os impactos da crise do “Corona Vírus” devem ser inclusos nas demonstrações financeiras?

Segundo a CVM (Comissão de Valores Mobiliários), sim. Em informativo, ponderou que deve sim ser considerados os impactos do vírus nos negócios e, por conseguinte, eles devem ser reportados nas análises e demonstrações financeiras, constando desde os riscos, mas também as normas contábeis e as aplicações específicas nas auditorias.

Segundo a regulação do assunto, através do ofício informativo, nos casos em que companhias encerrem seus exercícios anuais em 31 de dezembro de 2019, os impactos decorrentes necessitam ser registrados nas análises, indicados como eventos subsequentes. Ainda segundo o ofício, em casos diferentes, em que as empresas possuam data de encerramento posterior a 31 de dezembro de 2019, ou em situações em que estejam em processo de preparação do primeiro trimestre deste ano, estes riscos e incertezas podem impactar diretamente na elaboração destas demonstrações financeiras, mesmo que sua quantificação de valores, visando os impactos futuros, seja difícil de espelhar a realidade econômica.

Outros ofícios circulares que também reuniram orientações sobre o mesmo assunto, para companhias abertas, se deram através da Superintendências de Normas Contábeis e de Auditoria (SNC) e de Relações com Empresas (SEP), tratando que a atenção deve se voltar aos eventos econômicos que se relacionem a continuidade dos negócios, como capacidade de recuperação de ativos, mensuração do valor justo, provisões e contingências ativas e passivas, reconhecimento de receita e previsões para perda esperada.

Tudo sobre a LGPD - Lei de proteção aos Dados do Brasil
Tudo sobre a LGPD - Lei de proteção aos Dados do Brasil

Conforme a CVM, em situações como a que se espera enfrentar com a crise do COVID-19, um cuidado redobrado deve ocorrer na verificação dos emissores, se vêm cumprindo com a divulgação de informações, já que estas companhias devem informar impactos do COVID-19 e analisar a necessidade de publicação de fato relevante, impactando na avaliação dos valores mobiliários.

Para maiores informações, acesse o Ofício Circular CVM/SNC/SEP 02/20 através do link:

http://www.cvm.gov.br/legislacao/oficios-circulares/snc-sep/oc-snc-sep-0220.html

Russell Bedford Brazil

Auditoria | Consultoria | Assessoria | Perícia contábil. Membro independente da rede Russell Bedford International, uma rede global de empresas de serviços profissionais independentes. Credenciada pelo BACEN, CNAI, CVM, IBRACON e SUSEP.  Empresa de Auditoria Porto Alegre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *