AUDITORIA EM FOLHA DE PAGAMENTO

Definição: A auditoria da folha de pagamento é um processo amplo que abrange tópicos diversificados. Inicia pela revisão da documentação, verificando se foram apresentados todos os documentos exigidos pelo Ministério do Trabalho e INSS. Passa pela revisão de valores variáveis como comissões, e horas extras, buscando certificar que são corretos e autorizados e identificando eventuais números fora da média, imprevistos ou não autorizados.

Problema: Um dos principais pontos da auditoria da folha de pagamento é a prevenção de multas e processos trabalhistas. Quando a folha de pagamento é submetida ao crivo analítico de profissionais qualificados, você passa a ter a garantia de que todas as ações para o fechamento desse documento foram feitas corretamente.

Benefícios: Após a verificação documental, é possível recuperar valores pagos a maior a título de tributos trabalhistas, contribuições sindicais, INSS (especialmente no que é efetivamente incide após a reforma trabalhista), SAT/RAT, Salário Educação, SESC, SENAC, SEBRAE, etc.

Além disso, devemos destacar outro ponto que diz respeito ao relacionamento entre o empregado e o empregador. Quando seus colaboradores perceberem o cuidado que você tem com a folha de pagamento, realizando uma auditoria nesse sentido, eles passam a ter mais certeza sobre a sua transparência e responsabilidade em fazer valer as leis e as convenções.

Em outras palavras, isso aumenta a credibilidade da empresa perante seus funcionários, que tenderão a responder de forma positiva, sendo mais produtivos e dedicados às suas funções diárias na organização, além de contribuírem com a imagem externa da empresa, quantas vezes já vimos matérias sobre as melhores empresas para trabalhar.

Desenvolvimento:

  • Levantamento das remunerações, descontos e benefícios incidentes sobre as categorias que laboram para empresa. Tais dispositivos podem ser encontrados na CLT, convenções sindicais e outros dispositivos legais;
  • Avaliação e revisão das rotinas internas, desde a admissão até a rescisão contratual;
  • Verificação dos sindicatos utilizados como base para CCT, se estão corretos. Caso estejam incorretos, proceder a correção dos valores, se houver;
  • Verificação a memória de cálculo das férias, rescisões e folhas;
  • Verificação dos valores pagos a título de vale transporte, vale refeição e planos de saúde;
  • Verificação da jornada de trabalho, adequação a lei ou ao que foi acordado com o colaborador, bem como o controle de ponto, horas extras, banco de horas e descontos;
  • Revisão de todos os documentos exigidos em fiscalização trabalhista, INSS, sindicatos e etc.

Público-alvo: Empresas de pequeno, médio e grande porte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *