A volta das atividades presenciais

A pandemia do coronavírus mudou a rotina de todos e a forma como as pessoas se relacionam e se comportam também. O distanciamento social foi adotado por muitas pessoas, assim como o tão comentado Home Office, que se tornou não mais um desejo, quase uma regra.

Agora, muitas empresas estão retomando as atividades em suas sedes e seus serviços presenciais também. Será o fim do home office, ou um novo recomeço para o in loco?

No cenário atual as empresas precisam seguir várias regras e normas para garantir a saúde e bem-estar de seus funcionários. Nesse momento, elas precisam fortalecer a educação sobre segurança durante a pandemia, estabelecer diretrizes de proteção pessoal para funcionários baseadas em fatos e aumentar a conscientização sobre prevenção de riscos.

Tudo sobre a LGPD - Lei de proteção aos Dados do Brasil
Tudo sobre a LGPD - Lei de proteção aos Dados do Brasil

É necessário analisar a natureza de diferentes negócios e trabalhos, para assegurar que a retomada de serviços que são realizados presencialmente, seja adequada e segura. Para aqueles que possuem um serviço adaptável, o home office pode ser uma saída segura e coesa, não precisando ser extinguido de imediato e, quem sabe, até se tornar um modelo a ser estabelecido como normal.

In loco, as empresas devem garantir a segurança dos ambientes de trabalho, fornecendo máscaras e álcool gel, mantendo o distanciamento necessário e limpando com rigor locais de trabalho, de acordo com as exigências de gestão das autoridades sanitárias e de saúde pública nacionais e regionais.

Ainda não se sabe até quando será necessário manter todas essas medidas, porém no momento, são necessárias e importantes para a saúde de todos.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *